Música

“Música nunca é só sobre música”

No meio de discussões que vi em redes sociais sobre apropriação cultural meses atrás eu tinha me deparado com uma frase parecida com o seguinte:

“Música nunca é só sobre música”

E concordei mais do que alguém conseguiria imaginar. Pensei em uma lista de cinco coisas que a música e shows musicais fazem em nossas vidas e muitas vezes nem percebemos.

1. Ajuda a lidar com sofrimentos.

Sei que não é só comigo: muita gente tem aquela música ou aquele disco que parece que a artista ou o artista parou do lado, descobriu o que tava se passando com você e te causava dor e transformou em música. E muito provavelmente ouvir essas canções vai ajudar bastante – nem que seja ao menos naquele momento – a atravessar um momento ruim enquanto não aparece uma solução mais concreta pro conflito.

2. Aproxima pessoas.

É fato que preferência musical tem relação com características de personalidade, logo, procurar fazer amizade com gente que gosta do mesmo tipo de música que você ajuda a encontrar pessoas com quem você se identifica mais fácil. Eu mesma já fiz algumas amizades incríveis com pessoas que gostam de artistas cujo trabalho eu também admiro, e não poderia ficar mais feliz por isso.

3. É um meio de expressar opiniões.

Pra citar como exemplo um estilo que eu gosto bastante, punk rock parece nunca ter deixado de estar atual desde que foi inventado há décadas: expressa pontos de vista, do mesmo jeito que outros gêneros, também são, cada um deles, representativos de pontos de vista sobre diferentes assuntos – política, modos de vida, relacionamentos, temas considerados importantes, etc.

4. Auxilia com emoções em geral.

Todo tipo de música tem canções sobre relacionamentos de diferentes tipos e diversos pontos de vista, e também sobre momentos alegres, família, amigos, desejos, e tudo o mais que qualquer pessoa pode viver. E uma vez que somos seres humanos e não máquinas, essas coisas frequentemente produzem emoções e colocar isso em música pode ajudar pra isso ser organizado e daí a pessoa consegue lidar melhor com o que acontece em volta.

5. Contribui para a formação da identidade – tanto de pessoas quanto de grupos

Quando alguém diz “Eu sou fã do estilo de música A, B ou C” isso representa uma parte da identidade da pessoa, o que pode ajudar a compreender como essa pessoa se orienta na cultura em que vive. Pessoas que gostam do mesmo tipo de música provavelmente tem características parecidas entre si, que às vezes são diferentes, enquanto grupo, de fãs de outros gêneros.

Música pra mim é muito importante – é só olhar minhas publicações aqui no próprio Who’s Thanny sobre shows ou festivais de música, e tem muita coisa sobre mim que tá bem fácil de perceber com base no que eu relatei.

Mais alguém aí lembra de outras funções que a música tem na vida da gente?

Postagens Relacionadas:

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply

CommentLuv badge