Literatura

Maybe Someday, Colleen Hoover

Como não amar um livro que possui uma trilha sonora específica para cada momento especial?

A leitura de Maybe Someday já começa com um aviso de que existe uma trilha sonora, e que tem notas no livro de quando é para ouvir cada música específica. Minha paixão pelo livro já começou aí: não existe coisa melhor do que ouvir uma música que esteja de acordo com o livro que você está lendo. E aí a minha paixão aumentou quando descobri que o cantor é o modelo da capa de Losing Hope.

O livro começa numa confusão, onde Sydney está na frente do prédio dela, na chuva, sem a mínima vontade de voltar para seu apartamento – por ter descoberto que seu namorado e sua melhor amiga e colega de apartamento, estavam traindo ela. Então uma moça com roupa do Hooters a leva para um apartamento no prédio ao lado, à pedidos de Ridge.

“Ele está me assistindo de perto, e o jeito que os olhos dele parece ler cada mínimo movimento me deixa inquieta. Talvez é porque ele não consegue expressar palavras pela fala, mas tudo sobre ele parece compensar por isso. ” (Tradução livre)

Então voltamos para duas semanas atrás, quando começa a interação entre Sydney e Ridge: Ridge é músico, e vivia tocando seu violão na sacada no prédio ao lado de Sydney. Esta adorava as músicas, e fingia estudar na sacada para ouvir as músicas. Certo dia, Ridge (que sabia que tinha plateia) percebeu que ela anotava algo enquanto ele tocava, deduziu que era a letra de uma música, e decidiu colocar um papel na sacada pedindo o número dela. Depois de algumas mensagens, decidiram que Sydney iria escrever músicas para a banda dele, porque Ridge andava com a síndrome da página em branco.

A história se sucede, e entendemos o que acontece no primeiro capítulo a partir de ambos os pontos de vista. É uma das coisas que eu mais gostei: o livro é escrito pelos dois, de acordo com o que acontece – e acabam se completando. Quando Sydney é levada para o apartamento de Ridge, este não fala nada para ela – ela se irrita, e ele manda uma mensagem dizendo que é surdo. Foi um dos maiores plot-twists que eu já li. Ela fica confusa, tentando entender como que ele consegue tocar violão e escrever músicas sendo que é surdo, mas não pergunta nada, por imaginar a quantidade de vezes que já perguntaram isso para ele. Alguns dias se passam, Sydney se torna colega de apartamento de Ridge por concordarem em ela morar lá se ela continuar a escrever músicas, e começa a se recuperar do ex-namorado.

“Meu corpo todo está em guerra. O lado esquerdo do meu cérebro está me dizendo que isso é algo errado, o lado direito está querendo ouvir ela cantar novamente, meu estômago não está em nenhum lugar para ser encontrado, e meu coração está se socando na cara com um braço e se abraçando com o outro braço.” (Tradução livre)

Ridge e Sydney começam a escrever músicas juntos – ele tocando no violão, e ela escrevendo a música. Ele explica que consegue sentir a música, sentir o som nos dedos. Para conseguir uma inspiração maior, Ridge pergunta para ela se pode encostar a cabeça no peito dela para ouvir ela cantar, na maior inocência. Ela aceita, e começa a rolar um clima – que é interrompido pela namorada de Ridge, Maggie. Maggie também é surda, porém ela se comunica por meio da fala, e faz faculdade. Existe um passado entre Maggie e Ridge, que descobrimos apenas perto do fim do livro, que é o motivo para que eles estejam juntos.

“Eu nunca percebi o quanto o desejo pode ser forte. Ele consome todas as partes de você, aumentando seus sentidos em um milhão. Quando você está no momento, ele aumenta o seu sentido de visão, e tudo o que você pode fazer é focar na pessoa na sua frente. Ele aumenta o seu sentido de olfato, e de repente, você está consciente do fato de que o cabelo dele foi recém lavado e sua camisa acabou de sair da secadora. Ele aumenta o seu sentido de tato e faz a sua pele sentir picadas e seus dedos formigarem, e te deixa com a ansia de ser tocado. Ele aumenta seu sentido de gustação, e sua boca se torna faminta e carente, e a única coisa que pode satisfazê-la é o alívio de outra boca na procura do mesmo. ” (Tradução livre)

Sydney começa a dizer que não quer ser igual sua ex-melhor amiga Tori, ficando com um cara que tem namorada. Isso a deixa numa situação desconfortável, e as sessões de escrita com Ridge não ajudam muito.  Ela começa a escrever músicas sobre ele, e ele percebe. Mesmo tendo um interesse grande em Sydney, ele continua com Maggie por conta de uma promessa, o que só piora a situação. Maggie passa mal, Ridge pede para Sydney se mudar ainda naquela noite, e quando Maggie se recupera, acaba percebendo o clima entre eles, e termina o namoro – tirando Ridge da obrigação de cuidar dela.

“Eu: as coisas não deram errado com a gente. É esse o nosso problema. As coisas são certas demais entre a gente. Nós fazemos sentido. Tudo sobre você parece tão certo, mas –
Eu pauso por alguns momentos para reunir meus pensamentos, porque eu não quero dizer algo que eu posso me arrepender. Eu inspiro o ar, e então escrevo a melhor forma de descrever como eu me sinto sobre a nossa situação.
Eu: Não existe uma dúvida na minha cabeça de que nós seríamos perfeitos para a vida do outro, Sydney. São as nossas vidas que não são perfeitas para nós.” (Tradução livre)

Por ter sido obrigada a se mudar do apartamento, Sydney fica magoada, e se afasta completamente de Ridge. Enquanto isso, Ridge se conforma com o fim do namoro, e percebe que ele só continuou o namoro pela obrigação da promessa, e que ele deveria correr atrás de Sydney. Apesar dos sentimentos por ele, Sydney pede um tempo para pensar, o que dura meses. Ridge consegue voltar a escrever graças à sua nova musa, e faz um show local secreto para tocar suas novas músicas, fazendo os amigos em comum deles a obrigarem a ir. O resto é história – e uma das histórias mais lindas, contando com os sentidos(sensação, tato e audição – ou falta dela) para contar o que aconteceu entre os dois.

Informações:

capa

 

Título: Maybe Someday
Autor: Colleen Hoover
Número de Páginas: 367
Edição: 1ª – 2014
Editora: Atria Books
Preço: $16,13
Classificação: ★★★★☆

 

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply
    Victória Santana
    08/07/2014 at 12:20 am

    Que livro lindo, muito amor!! Preciso dele!

  • Reply
    Patrícia
    03/01/2016 at 8:57 pm

    Nossa!! O seu jeito de descrever esse livro me encheu de curosidade de lê-lo! Adorei a história, não sei se é porque eu adoro violão e também adoro histórias românticas rsrs. E a trilha sonora é sensacional. Parabéns e obrigada por compartilhar! ;)

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge