Literatura

Brutal, Luke Delaney (D.I. Sean Corrigan #1)

Nunca havia lido livros de romance policial antes, apesar de gostar muito do gênero quando se trata de filmes ou até mesmo games, principalmente quando tem aquele clima noir por trás. Brutal foi o primeiro livro que li nesta linha e realmente gostei muito a ponto de explorar muito mais este gênero no campo da literatura. O livro é escrito por Luke Delaney, um ex-policial da cidade de Londres, que trabalhou em divisões que iam atrás de serial killers, e este é o seu livro de estreia.

Livro Brutal, Luke Delaney

A história começa com narração em primeira pessoa descrevendo a vida pacata de um homem que teve o mundo aos seus pés e que ele vai muito além de status sociais e rios de dinheiro para conseguir isto… ele mata pessoas para se sentir mais poderoso ainda e descreve a forma “brutal” como faz isto, o pior que ele não é apenas um assassino aficionado, o cara mata pessoas mudando seu modus operandis para a polícia nunca conseguir farejar seu rastro de morte.

Isto não ocorre apenas no primeiro capítulo, toda nova vítima que nosso assassino secreto faz, ele descreve suas “emoções”, pensamentos e técnicas de como matará sua presa e é dito isto de uma forma fria e calculada, porém com traços de um enorme desejo de ceifar mais uma nova alma. Tal assassino não se autodefine como um doente, um “serial killer”, ele crê que está fazendo um favor àqueles que está matando e que todos os seres humanos são animais a fim de saciar sua “vontade”, já que ele está no topo da cadeia alimentar, tal visão se assemelha um pouco ao que é pregado por Arthur Schopenhauer em seu livro “O mundo como vontade e representação”, além disto, ele cita Nietzche para embasar tal pensamento.

Vocês devem crer que há ele nunca será pego, ele mata de forma aleatória, mas para polícia forense até nano deslizes do assassino podem ser detectados, e para Sean Corrigan pegar assassinos faz parte da sua vida, faz parte do seu ser, já que ele consegue pensar que nem eles.

A muitas custas de investigação, Sean Corrigan ficou convicto que James Helier era o assassino, já que ele enquadrou Helier muito bem no seu radar para esta classe de pessoas, e agora vocês devem pensar “já acabou o livro”, logo no início, mas não… muito ainda vai rolar, porque não havia provas o suficiente para incriminá-lo. Portanto, Brutal é um jogo de gato e rato entre Sean Corrigan e James Helier, ambos dotados de uma inteligência peculiar e um instinto apurado, Sean está ciente que o assassino matará mais pessoas e ele estará lá para impedi-lo.

Brutal é muito inteligente, fluído e frenético, mesmo grande parte do livro sendo apenas pensamentos e deduções para solucionar o caso. Vemos que a vida de um policial não é das mil maravilhas como assistimos nos programas de TV; análises forenses demoram, principalmente, por causa da burocracia; policiais não se dão bem, ainda mais aqueles que almejam galgar postos mais altos; em casos complexos eles dão sua vida e sangue para encontrar assassino, especialmente quando eles sabem que é possível que outras vítimas podem ser feitas; aos que tem família, ela é totalmente negligenciada por eles, já que o trabalho toma 110% de suas vidas; e há policias “corruptos” dispostos a adulterar uma cena do crime a fim de incriminar um suspeito mais facilmente, o fato de o autor ser um policial deu uma fidelidade maior a obra.

Brutal sem sombra de dúvidas é um thriller sensacional, além de ter um tremendo plot twist, o livro é instigante e fica te chamando para concluir a próxima página até lê-lo por inteiro.

informações

Cortesia da editora para resenha.
Título: Brutal – D.I. Sean Corrigan #1
Autor: Luke Delaney
Tradução: Maira Parula
Número de Páginas: 416
Edição: 20015
ISBN: 978-85-68432-12-9
Editora: Fábrica231
Preço: R$ 39,50
Classificação: ★★★★★

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply
    Gislaine
    01/06/2016 at 11:00 pm

    Não achei assim tão original a ideia de um jogo de gato e rato entre o investigador e o assassino, mas parece que a narrativa do livro é eletrizante! Essa capa também contribui bastante para em atrair, devo admitir. Ótima resenha!
    Gislaine | Paraíso da Leitura
    Gislaine recently posted..Top Comentarista de JunhoMy Profile

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge