Literatura

A Menina que Navegou ao Reino Encantado, Catherynne M. Valente

Por Byzinha

Pensa num livro com um título muito grande. Tenho certeza que você leu o título do post, mas você acreditaria que tem mais? A Menina que Navegou ao Reino Encantado (no barco que ela mesma fez) é o nome completo do livro de Catherynne Valente, mais conhecida por suas histórias de steampunk.

Se alguém não tivesse pelo menos um pouco de sorte, nunca sobreviveria à infância.

O primeiro livro de Catherynne que veio para o Brasil pela Editora Leya conta a história de Setembro, uma menina mal humorada de 12 anos que recebeu um convite do Vento Verde numa tarde tediosa de primavera para visitar o Vale Encantado, voando no lombo do Leopardo Voador.

Quando param na alfândega, Setembro e Verde têm que se separar e ela não realmente sabe o que precisa fazer no Vale Encantado, por isso ela sai sem rumo e encontra os mais diversos seres, que vão indicando o que ela deve fazer.

Ora, Setembro chegou no Vale Encantado num momento de crise. Desde que a amada Rainha Malva sumiu sem motivo aparente, uma menina chamada Marquesa vinha governando com mãos de ferro, roubando colheres de bruxos, acorrentando as asas de todos os seres voadores e mantendo os seres encantados presos em celas de ferro, que os enfraquece.

Na jornada para tentar resgatar a colher de uma bruxa, Setembro conhece um dragão chamado A-Até-L, que nasceu em uma biblioteca, uma lanterna de 112 anos chamada Centelha e um Marid que ela resgatou do castelo da Marquesa chamado Sábado.

É assim que se consegue o futuro: você mistura tudo o que fez hoje, com tudo o que fez ontem e em todos os dias anteriores e tudo o que qualquer um que você tenha conhecido fez e os que eles conheceram também. E sal, lagarto, pérola, guarda-chuvas, máquinas de escrever e uma porção de outras coisas que não tenho licença de contar para você, porque fiz votos, e os votos de uma bruxa têm dentes. A magia é divertida assim. Não se trata de um pensador linear. O caso é, se misturar tudo isso junto, tiver uma panela bem grande e for ótima em bruxaria, você pode acabar com um caldeirão cheio de amanhã.

Preciso ser sincera com vocês, galera, no início eu não estava muito no clima com esse livro não. Para um livro infantil, ele tem uma quantidade exorbitante de palavras difíceis e, okay, Alice no País das Maravilhas também tem, mas ele foi escrito no século XIX. No entanto, essa deve ser a única crítica que eu tenho e eu entendo completamente, porque século XIX é o século do steampunk, que é o que Catherynne costuma escrever.

Também demorou um bocado para Setembro construir o tal barco, mas a história nunca deixa de ser interessante. A todo momento nós temos uma girada no enredo, que vai ficando cada vez mais complexo e intrigante. Somos apresentados a muitos personagens e nem todos tiveram a oportunidade de ser explorados com um pouco mais de profundidade, mas isso provavelmente ficará para o próximo livro.

Mas as coisas esplêndidas geralmente são assustadoras. Às vezes é o medo que as torna esplêndidas.

Eu só fui conquistada mesmo nos últimos capítulos – quando eu cheguei à conclusão de que o livro realmente prendia a atenção (porque antes de ela construir o tal barco eu juro que fiquei com um bocado de preguiça de ler) – e a última página em especial, quando ela já está em casa novamente, foi a que eu mais gostei, porque abriu margem para a sequência.

Setembro não é o que podemos chamar de “destemida”, mas ela com certeza é astuta e corajosa. Por gostar muito de ler, ela se virou melhor do que muita gente se viraria num mundo completamente novo. O livro ainda tem um cheirinho bem suave de steampunk, mas nada que chame muita atenção e a sequência não tem previsão de lançamento no Brasil.

Com uma encadernação linda, cada início de capítulo tem um introdução de duas linhas e um desenho, tudo muito bem feito e semelhante ao original em inglês (o que é bem surpreendente, levando em consideração a diagramação horrorosa de Crônicas de Gelo e Fogo), o livro termina de conquistar o leitor. Eu marquei um monte de quotes, a maioria deles reproduzidas aqui. Gostei de verdade, e cada vez que eu penso nele, gosto um pouquinho mais.

As histórias têm o hábito de mudar de aspecto. São coisas descontroladas, indisciplinadas, dadas à delinquência e a arremessar borrachas. É por isso que temos que fechá-las em livros grossos e sólidos, para que não possam escapar e causar confusão.

Recomendo de coração para quem gosta de aventuras e magia.

Informações

Título: A menina que navegou ao ReinoEncantado (no barco que ela mesma fez)
Autor: Catherynne M. Valente
Número de Páginas: 280
Edição: 1º – 2012
Editora: Leya
Preço R$29,90
Classificação: ★★★★☆

You Might Also Like

10 Comments

  • Reply
    Olivia Gutierrez
    27/06/2012 at 5:28 pm

    Olá!

    Nossa, esse livro entrou no meu carrinho na Amazon e acabei substituindo por “Breadcrumbs”, mas foi uma compra impulsiva (crédito na Amazon que eu queria gastar logo). De qualquer maneira, seu post me empolgou mesmo por causa dessa coisa de steampunk, da qual eu nunca tinha ouvido falar. Quero dizer, não havia escutado o termo, porque a estilo super me agrada, e já saí correndo pela net afora procurando títulos pra colocar aqui no Kindle. Mega interessante, estou ansiosíssima pra começar, deixa só eu terminar as minhas leituras atuais… =)

    Besos!
    Olivia Gutierrez recently posted..What’s going onMy Profile

  • Reply
    Mareska
    27/06/2012 at 5:53 pm

    Preciso terminar esse, a história é bonitinha e o título é o máximo xD
    Mareska recently posted..GAROTAS DE VIDRO (Laurie Halse Anderson)My Profile

  • Reply
    Gabi
    28/06/2012 at 1:32 pm

    Ahh, eu também escolhi esse *-*
    E não sabia que a autora costumava escrever steampunk (ok, desinformada). Estou no começo ainda, e estou com uma sensação de ‘A Viagem de Chihiro’ sempre que pego pra ler. Devem ser as ilustrações…

    Eu também já estava me perguntando onde estava o tal barco, e concordo que a linguagem é bem difícil de ser chamada de infantil. Mas estou gostando apesar de tudo.

    Beijitos
    Gabi recently posted..Book Trailers #19My Profile

    • Reply
      Byzinha
      28/06/2012 at 1:35 pm

      Eu só soube porque tavo folheando o Steampunk Bible e vi um artigo sobre ela lá no meio. Daí que fui olhar o GoodReads dela kkk

  • Reply
    Katia Ferreira(katiakrugger)
    28/06/2012 at 1:49 pm

    Esse livro me encantou tanto pela sinopse e também pala capa que é linda.Adoro livros que tenha ilustração.Gosto muito de aventuras e magia então já coloquei na listinha!!!

  • Reply
    Maccky
    28/06/2012 at 3:37 pm

    Ja tinha visto este livro na web, mas nunca havia me interessado…
    Sua resenha ficou maravilhosa e despertou a minha curiosidade. Foi para minha lista de desejados. (;

    Beijos ;*
    Maccky recently posted..Novidades nacionais: Errante by Juliana GiacobeliMy Profile

  • Reply
    Luana Villwock Silva
    29/06/2012 at 10:44 am

    Que titulo mais que grande :O
    Eu achei a capa do livro linda, e fiquei bem curiosa pela história, eu adoro esses livros infantis!
    Luana Villwock Silva recently posted..Resenha: Garotas de VidroMy Profile

  • Reply
    lara
    27/11/2012 at 9:33 pm

    gente amei esse livro /smile

  • Reply
    Who's thanny? » Arquivo » Livros que você quer e ainda não sabe
    11/03/2014 at 2:02 pm

    […] você gostou de A Menina que Navegou ao Reino Encantado (no barco que ela mesma fez) e está em busca de mais aventuras em terras encantadas, provavelmente irá adorar o clássico […]

  • Reply
    Romulo
    17/03/2016 at 7:29 pm

    Boa pedida! Esse vai pra minha listinha de livros pra ler. Parabéns pelo post!

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge